Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

paisagemviva2

paisagemviva2

IRS

15
Fev19

Bom dia,

Acho que este assunto é preocupante e relevante para todos nós, acho que, como contribuintes, temos algo a dizer ao governo no que diz respeito a impostos. Quanto mais não seja que nem todos temos formação em direito e contabilidade fiscal. Também não somos fiscais das finanças e não temos obrigação de pedir faturas, até porque quem foge ao fisco não somos nós trabalhadores por conta de outrém, com míseros vencimentos.

Não temos como adivinhar se, o nosso fornecedor x, identificado com a denominação y, nas finanças, sendo a fatura na importância n, é para incluir na saúde, formação, outros... uma vez que não está identificado o serviço que foi fornecido/efetuado, também não é pela denominação social que aparece no site das finanças, muitas vezes, que conhecemos o fornecedor, mas temos que adivinhar, somos obrigados, é o nosso dever????

E ainda não sou adivinha para saber a que farmácia e o que adquiri para saber se tem receita médica ou não... eu apresento a receita quando vou adquirir o medicamento, não chega?

Srs. Governantes, eu levanto a mesa no café para me poder sentar, eu vou ao balcão buscar o que pretendo consumir, e ainda pago mais caro do que quando era servida pelos funcionários;

Srs. Governantes, eu recuso-me a fornecer as leituras do consumo de água ou eletricidade, existem muitos jovens a necessitar de emprego, e ainda acho uma enorme injustiça ter que pagar faturas baseadas em estimativas de consumo, pagando mais/menos do que o consumido e ter que esperar para reaver/pagar o que foi cobrado indevidamente.

Srs. Governantes, não tenho como fugir "ao fisco", todas as minhas despesas são declaradas pelas entidades competentes, não considero ser minha obrigação tomar medidas para que outrém cumpra com as suas obrigações, visto que eu cumpro com as minhas.

Srs. Governantes não carreguem mais responsabilidades nos portugueses, não somos escravos e estamos saturados de efetuar o chamado "trabalho sombra" e auferir cada vez menos, além de estarmos a perder os nossos parcos direitos.

Acho que os portugueses deveriam juntar-se e em vez de fazer greves e manifestações recusarem-se a efetuar o IRS.

Chega de taxas, de impostos e de exploração.

Somos trabalhadores e cumpridores, sejam-no vocês também, pelo bem do país.

Obrigada

Paisagemviva

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.