Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

paisagemviva2

paisagemviva2

Parabéns João Lobo

03
Set08

"A requalificação da zona ribeirinha da Moita, entre a Caldeira e a Praia do Rosário, vai custar mais de três milhões e 600 mil euros e será financiada em 50 por cento por fundos comunitários. O projecto, que foi agora aprovado pelo QREN, é a oportunidade que a autarquia esperava para completar a requalificação da zona ribeirinha iniciada com o programa Polis. «Queremos transformar a Moita num dos grandes palcos de lazer, recreio e turismo da Área Metropolitana de Lisboa», perspectiva o presidente da autarquia moitense, João Lobo.

O projecto, «aprovado na totalidade» pelo QREN, integra-se no Pró-Tejo, programado para requalificar e valorizar os 20 quilómetros de zona ribeirinha do concelho, e que já teve início com a requalificação da zona envolvente à Caldeira da Moita, no âmbito do Polis. Estão previstas diversas intervenções na Caldeira «com o objectivo de recuperar a sua actividade», nomeadamente a demolição parcial do dique, realização de dragagens e construção de uma nova estrutura a montante da actual. Está ainda prevista a preservação paisagística e a refuncionalização de marinhas, a construção de um pontão de apoio às actividades náuticas, percursos cicláveis – com a finalização da ciclovia até ao Rosário - e pedonais, acções de informação e sensibilização ambiental e cultural e salvaguarda das embarcações típicas de Tejo. "

 

Necessitamos de mais iniciativas destas, o objectivo é somente proporcionar condições de lazer ao povo, as quais têm sido bem aproveitadas, chamar o turismo e investir no património e no país.

 

Por vezes vou ao Gaio-Rosário e verifico que existem imensas pessoas, que me parecem não ser todas do concelho, que utilizam a ciclovia para realizar passeios pedonais, para desempenharem o percurso diário ou de fim-de-semana e assim melhorarem a saúde (conforme conselho dos médicos - andar pelo menos meia hora por dia/praticar desporto) e graças à iniciativa da C. M. Moita existem condições para o fazer usufruindo da proximidade do Tejo e apreciando os flamingos e o que me parecem ser pica-paus, aves lindas, durante a caminhada diária.

Obrigada C.M. Moita e a todos os que estiveram envolvidos nesta iniciativa.

Paisagemviva

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.